Pesquisar Search

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Agir contra a iliteracia (França, 2014)


Agir contra a iliteracia

Se a iliteracia é sobretudo um fenómeno pós-escolar, as dificuldades encontradas desde muito cedo pelo aluno podem ser sinais que a antecipam.
É pois desde o jardim de infância e ao longo de toda a escolaridade obrigatória que é preciso prevenir a iliteracia dando respostas adaptadas aos factores de vulnerabilidade, para assegura uma forma de irreversibilidade das aquisições básicas: é o próprio coração das missões de educação nacional.

O que é a iliteracia?
Designa-se assim a situação de uma pessoa que beneficiou de aprendizagens mas que não adquiriu - ou perdeu - o domínio da leitura e da escrita, por terem sido aprendizagens demasiado frágeis. Desde logo essa pessoa não possui as competências básicas para ser autónoma nas situações simples da vida corrente e está particularmente exposta ao risco de exclusão social.
Muitas vezes invisível, a iliteracia é contudo uma realidade presente em toda a parte. Hoje, (em FRança), 2,5 milhões de pessoas estã em situação de iliteracia, ou seja 7% dos que tendo sido escolarizados, têm entre os 18 e os 65 anos (Insee, inquérito "Informação e vida quotidiana"). (...) 80,3% dos jovens franceses de 17 anos são leitores competentes, 10,4% têm dificuldades de leitura e 4,8% grandes dificuldades. 

Ler mais aqui

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Bibliotecas Públicas e promoção de leitura - área metropolitana de Lisboa



Framers concepts: 
Practice reading promotion
(creating skills of understanding the written code, with higher levels of reading in quantity and / or quality in various media, rooting your habit and taste with critical and active involvement of participants) 
Literacy
(the ability to read the world in a way not naive, with higher levels of reading in everyday use of specific content of readings in various media for a competent and critical use of reading, writing and otherlanguages​). 
Practices literacy promotion
(activities with critical and active involvement of the participants aimed at increasing levels of literacies by expanding skills in understanding the contents of specific codes and interfaces, either the written or other languages ​). 
Functional literacy 
(ability to critique and active participation of individuals in the functioning of his group, the use of reading skills and literacies for your personal development, your community and citizenship)
Investigação em curso, na Universidade de Évora, por Vera Silva e Francisco Vaz, incluindo 18 bibliotecas e mais de dois milhões de habitantes, no período de 2009 a 2013. Comunicação apresentada em Dubrovnic, Outubro 2014 (ECIL 2014). 




Também vale a pena percorrer outros conteúdos partilhados no mesmo seminário, aqui http://ecil2014.ilconf.org/program/

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Os «Rankings» das Escolas são bons para quem não sabe de Economia | O Economista Português

Para escalonarmos o valor acrescentado por cada escola aos seus alunos (o que ela ensinou ao aluno), teríamos que medir os conhecimentos dos seus alunos à entrada e à saída; de seguida somaríamos esses valores por escola e recorreríamos a uma medida de distribuição para as compararmos (média? mediana?). Partimos do princípio que os alunos não têm explicador.
Os «Rankings» das Escolas são bons para quem não sabe de Economia | O Economista Português