Pesquisar Search

sexta-feira, 6 de maio de 2011

E-Dia da Mãe 2.0

Iniciativa da empresa brasileira pelo Guaraná Antarctica com aulas de Rafael Cortez. O princípio é montar um curso sob medida com as vídeo-aulas e enviar para a mãe!
Os tópicos são:
  • Aprendendo a usar o computador
  • Como funciona a internet?
  • Como encontrar o que eu quero na internet?
  • Computador também apanha vírus?
  • Como criar e enviar e-mails?
  • Como encontrar arquivos no computador e anexar no e-mail?
  • Comunique em tempo real com as mensagens instantâneas
  • Como conversar usando vídeo e som
  • O que são essas redes socias?
  • Como conversar pelas redes sociais?
  • Como partilhar as suas fotos nas redes sociais?
  • Como ouvir músicas no seu computador e na internet?
  • Como assistir a vídeos na internet?
  • Como publicar e partilhar os seus vídeos na internet?
Fácil, não é?

quarta-feira, 4 de maio de 2011

evoluir!

... the library is not just for reading and research. It’s now the site of varied social activities: teaching, mentoring, and collaborative learning. By taking note of the evolving role of the library, administrators, designers, and educators will be able to deliver the full possibilities of the modern library by providing an environment that supports the needs of the 21st-century student.


Transform Learning

All Together Now: A Teacher's Life at High Tech High
Join the Movement to Transform Learning: A Guest Blog by George Lucas | Edutopia:
"What we need today and in the future are citizens who can wield the tools of technology to solve complex problems. Which means we need students who can:
  • find information
  • rigorously analyze the quality and accuracy of information
  • creatively and effectively use information to accomplish a goal."

Manual de Gestión de Bibliotecas revisitado


Embora produzido há quase 10 anos (2002), e com alguma natural desactualização, este Manual de José Antonio Gomez Hernandez mantém utilidade. No que toca às bibliotecas escolares, seria interessante actualizar a informação tanbto no que se refere à realidade espanhola como à portuguesa, a partir das questoes de reflexão que enumera na p. 317:
¿Por qué es importante la biblioteca escolar? ¿Cuáles son los objetivos y funciones de las bibliotecas escolares? ¿Cuales son las principales actividades de animación a la lectura? ¿Cómo se debe adaptar la señalización de la colección a la edad de los lectores en bibliotecas escolares? ¿Cómo se puede enseñar a usar los recursos de información? ¿Qué tecnología debe 
tener mínimamente una biblioteca escolar? ¿En que partes deberíamos dividir los espacios? ¿Qué puede aportar la biblioteca pública a la biblioteca escolar?

TODAS as Bibliotecas enquanto Centros Sociais de Aprendizagem

Digital Youth Network's students computer digital youth network
A propósito de um livro recente (e caro, 175 dólares na Loja online da ALA!), eis um artigo que faz pensar no papel social das bibliotecas, enquanto centros onde se aprende online e onsite - ou seja à distância mas também cara a cara. E no papel dos profissionais nesta função educacional das bibliotecas, sobretudo nas bibliotecas públicas, a que qualquer membro da comunidade cidadã pode acorrer.
Rethinking Library Patron Instruction: Libraries as Social Learning Centers | ALA Editions: "And we have to willingly embrace the increasing important role that nearly everyone working in libraries can and must play as trainer-teacher-learners prepared to facilitate the learning process for all whom we serve."
A imagem aqui usada provem de um programa híbrido de literacia digital  (DYN) que cria oportunidades para que os jovens se envolvam em ambientes de aprendizagem que abrangem quer contextos escolares quer contextos extra-escolares.

HOJE é dia de combater o DRM - o que é isso?


Via BIBLIOTECAR: WORLDWIDE LIBRARIANS UNITE:LET'S FIGHT DRM!: "Mass Library Association Conference - Technology Trends Panel 4/29/11 4 de maio, DIA DE LUTA CONTRA O DRM!"

Pensa nisto. Também podes combater amanhã, e daí em diante...

terça-feira, 3 de maio de 2011

Infographic: Anatomy of a Librarian

Infographic: Anatomy of a Librarian: "
++ Click to Enlarge Image ++
Anatomy of a Librarian | Infographic |
Via:Master-Degree-Online.com


Algumas dicas de tradução/interpretação:
  1. 60.174 dólares = 40.574 euros o que dá dividindo por 14 meses 2898 euros de salário bruto mensal; com descontos, para aí 1600 euros.... isto como rendimento médio para profissionais com Mestrado na área (Técnicos Superiores, na gíria da Administração Pública portuguesa, ou Quadros, no calão das empresas)
  2. o salário/hora... se considerarmos que o full time corresponde a 35 h (para facilitar, pois nem sempre será assim, como se pode comprovar pelos cálculos: a média daria $35,82, e a maior parte aufere entre €20 e €26, tal como se depreende do quadro dos óculos), este rendimento corresponderia a €20/hora (bruto) em média entre nós.
  3. comparar as tarefas/funções dos dois hemisférios do cérebro é proveitoso, se reflectirmos sobre as nossas funções realmente exercidas, e no desequilíbrio entre os dois "lados" em cada campo específico de trabalho... e no entanto temos de ser/estar preparados para saber usar ambos!
  4. 1911- cria-se a Biblioteca Nacional de Portugal; Raul Proença destaca-se nesse labor...
  5. o gráfico dos sapatos é giro, mas infelizmente as longas horas em pé ou sentados ao computador provocam muitas vezes problemas de circulação, por isso as mulheres bibliotecárias (lá como cá, maioritárias na profissão) nem sempre podem usar saltos daquela dimensão... nem os colegas homens, já agora, que varizes e pernas pesadas não escolhem género!
Alguém se oferece para infografar esta realidade em Portugal?

2.0: mudar as atitudes, os modos de pensar e de NOS pensarmos

Imagem daqui
(Conclusion)
The project outlined in the current article has provided some interesting insights into the skills, knowledge, and attributes needed by the Australian LIS professional in the Web 2.0 (and beyond) world. The study has highlighted that librarian 2.0 is less to do with technology and more about quality transferable skills and interpersonal abilities. Of greater note is the study’s finding which suggests that librarian 2.0 is more about changing attitudes and ways of thinking than anything else.
The real power of web 2.0 is not how it is changing the way LIS professionals design and delivery services and resources, or the new skill and knowledge that these professionals are now being required to possess, but how it is changing the ways in which the Australian LIS professional conceive of themselves.
This study suggests Web 2.0 is the catalyst for a significant attitudinal shift in the Australian LIS profession. The challenge the profession now faces is trying to clearly articulate the nature and scope of this new professional attitude. The LIS profession in Australia must take stock not of “what we know and can do” but on “who we are becoming.”
[...] an obvious first step forward would involve undertaking further research
that explores the existing cultures and attitudes within the profession and what is means to “become an LIS professional” in the twenty-first century.

in
Partridge, H. (2011). Librarian 2.0 : It's all in the attitude!

web 2.0, library 2.0, librarian 2.0

2007 Manifesto. 4 years later, still actual?


Librarians: the original search engine

Bright words addressed to IFLA members.

By Pedro Príncipe helping hand in his blog


domingo, 1 de maio de 2011

RBEP

A REDE DE BIBLIOTECAS ESCOLARES DO PORTO COMO COMUNIDADE DE PRÁTICA E A IDENTIDADE DOS PROFESSORES BIBLIOTECÁRIOS: UM ESTUDO DE CASO



"Concluiu-se que a comunidade de prática RBEP tem impacto nos professores bibliotecários e contribui para melhorar as bibliotecas escolares. Os dados permitiram afirmar que a prática partilhada na plataforma da Internet promove a aprendizagem ao longo da vida e permite adquirir conhecimentos na área das bibliotecas escolares. A maioria dos professores bibliotecários consideraram que a pertença à comunidade aumentou as suas competências profissionais e todos manifestaram o desejo de permanecer na rede.
Salienta-se que a identidade do professor bibliotecário é híbrida (docente e bibliotecário) e que o facto de pertencer à RBEP lhe proporciona benefícios na formação pessoal, com vista a um melhor desempenho na sua biblioteca, assim como satisfação e realização profissional, o que o leva a pretender dar continuidade à sua função. Concluiu-se, ainda, sobre a importância de iniciativas desta natureza e sobre a necessidade de haver um ou mais coordenadores a liderarem a rede."

in Poster apresentado nos próximos dias 4 e 5 de Maio, no Porto, no I Encontro Internacional 'Formação, Saberes e Contextos de Trabalho e Educação'. [V. Programa aqui], por Natividade Santos e Amélia Lopes.