Pesquisar Search

terça-feira, 22 de maio de 2018

Movimento pelos parques infantis EUA, 1909-1920

Today we might take them for granted, but at the turn of the twentieth century planned public play spaces were uncommon. In the nation’s booming cities, children played in streets, alleys, and vacant lots, largely unsupervised. Reformers were concerned that the lack of open space, play equipment, and adult supervision led to decreased physical activity, increased risk of traffic accidents, and exposure to unhealthy habits and criminal behavior. Due in large part to the advocacy of groups such as the Outdoor Recreation League and the Playground Association of America, thousands of municipal playgrounds, many of which are still open today, were built in towns and cities across the nation, making playgrounds a widely accepted feature of the public landscape.


https://blogs.loc.gov/teachers/2018/05/how-the-playground-movement-made-a-case-for-play/?loclr=eatlcb

Júlio Pomar, nosso mestre de ser novo cada dia

2018

1946/50

Mágoa e saudade. Brio e alegria pelo privilégio de o ter conhecido, de o amar.
Júlio Pomar, fugaz como toda a luz, desdobrável infinito como toda a vida.

Livros de imagens, BD & Educação



8 de Junho, Lisboa, Av. de Berna, 9.00-17.00
FCSH da Universidade Nova de Lisboa
Entrada Livre
Programa de luxo, aqui. Línguas: inglês e português.
Uma oportunidade a não perder!

http://www.cetaps.com/events/picturebooks/

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Bibliotecas escolares no tempo do digital

Biblioteca Laredo

Uma leitura inspiradora 
Soffiato, Donatella Lombello Biblioteche scolastiche al tempo del digitale / Donatella Lombello Soffiato
; Mario Priore ; col. Anna Cristini, Luisa Marcquardt, Antonella De Robbio. - 1ª
ed. - Milano Editrice Bibliografica : 2018. - 1 v. - (Biblioteconomia e scienza
dell'informazione ; 17). - Bibliografia. - ISBN 978-88-7075-996-9 
 Resumo:
Leitura e escrita tradicionais e digitais, produção de conteúdos informativos e narrativas híbridas, information and reading literacy, digital lending: como muda o papel da biblioteca escolar na era da internet, para responder aos novos desafios educativos, entre aulas aumentadas, turmas decompostas, e flipped classroom
No espaço educativo da escola, transforma-se o paradigma da abordagem ao saber e à literatura. Novas modalidades didático-metodológicas, entre a leitura "potenciada", ou partilhada na web, digital storytelling, e os testes lineares-sequenciais, permitem aos nossos alunos saber conjugar, nas soluções dos problemas do conhecimento e também a capacidade de interpretar as páginas literárias tempos contraídos e fragmentados da rede, com o tempo - offline - mais distendido da reflexão e da elaboração, pessoal e colectiva. 

Biblioteche scolastiche al tempo del digitale - Donatella Lombello Soffiato, Mario Priore - Libro Editrice Bibliografica

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Sociedade e Educação nos Tempos do Neo-Realismo

Image004 1 600 839

COLÓQUIO
Integrado na Exposição “Miúdos, a vida às mãos cheias – A infância do Neo-Realismo português”, decorrerá no próximo dia 12 de maio, pelas 10h00, e até às 18h00, no Museu do Neo-Realismo, o Colóquio “Sociedade e Educação nos Tempos do Neo-Realismo” (Programa em anexo).
O Colóquio conta com as presenças Justino Magalhães, Áurea Adão, João Amado, David Tavares, Lúcia Serralheiro, Óscar Ferreira e Ana Pessoa e será seguido de visita guiada à Exposição pelas Curadoras, Violante F. Magalhães e Carina Infante do Carmo.
Aberto ao público em geral, limitado à lotação da sala.

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Manual "Brincar Inclusivo" da UNICEF

incluir.png Descarregar aqui

O projeto Incluir Brincando é uma iniciativa da Vila Sésamo e do Fundo das Nações Unidas para a Infância - UNICEF,  que procura contribuir para a garantia do direito a brincar de todas as crianças, respeitando os ritmos e a individualidade de cada uma. Neste guia do brincar inclusivo, encontra sugestões de brinquedos, brincadeiras e jogos que permitem a participação de todas as crianças.
Incluir é bem mais simples do que parece e torna a brincadeira muito mais divertida!




Manual "Brincar Inclusivo" da UNICEF - Blogue RBE